10ª edição do Jornal Capital em Foco 

A importância de uma liderança humana

Por Ângela Scórsin

 

Recentemente li em um veículo de comunicação que “A segurança psicológica dos funcionários é essencial para inovar e sair da crise.” Quem disse isso foi Marcelo Cardoso, fundador da Consultoria Chie. 

Antes da pandemia, manter o ambiente saudável dentro da organização já era um tanto complexo, pois os gestores queriam tudo para ontem, custe o que custar, e as palavras de ordem eram: não temos tempo a perder, ou tempo é dinheiro. A pressão era tanta que colaboradores ficavam doentes com o assédio moral da agilidade dos processos, tendo que ficarem até mais tarde para darem conta das atividades.

De repente... uma pandemia vem e transforma tudo, e todos. E agora? Ninguém pode sair de casa. Líderes e liderados tiveram que se adaptar a mudança inesperada na forma de trabalhar.

Estávamos acostumados a sair cedo para pegar o ônibus, chegar na empresa, fazer nossas atividades durante o horário comercial, e ao final do dia, ir para casa e descansar. Tudo que meio automático, e agora, em casa, todos ficaram perdidos. Como fazer as atividades com produtividade se muitos não tem as ferramentas necessárias para fazê-las? 

De uma hora para outra, tudo virou um caos, e ainda há líderes sem empatia que enviam WhatsApp para os colaborados às 23h. "Não é por trabalhar remotamente que as pessoas estão mais digitais" diz Marcelo Cardoso. É preciso ter bom senso, humanidade e empatia, principalmente pelas mulheres, pois são maioria que cuidam de filhos e afazeres da casa. Sem creche, escolas, e sem o profissional de apoio doméstico. Ou seja, se virar nos 30 para conciliar tudo.

O líder humano é aquele que sabe de tudo isso, e respeita o colaborador. Mais do que nunca, a segurança psicológica do trabalhador tem que ser preservada parta quando tudo isso passar, ele possa voltar saudável e motivado para a empresa. Crises geram oportunidades, então, ouça sua equipe, veja quais opções eles podem sugerir nesse período, e principalmente quando votarem, o que podem agregar com o que aprenderam nesse confinamento.

Talvez, atividades que antes demandavam horas a mais na empresa, agora serão vistas com outra forma, mais otimizada, e menos importante. Você, líder, se quiser sobreviver a pós pandemia, repense sua forma de gestão. Adquira empatia e atraia ótimos profissionais. O momento é de respeito mútuo entre líder e liderados.

Fonte.https://valor.globo.com/carreira/noticia/2020/07/29/a-seguranca-psicologica-dos-funcionarios-e-essencila-para-inovar-e-sair-da-crise.ghtml

Ângela Scórsin

Especialista em Assessoria Executiva e Secretária Executiva

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • White Facebook Icon