Edição especial  do Jornal Capital em Foco

AS LINHAS DE NIEMEYER COM UM TOQUE DE LUZ

 

Por Ricardo Perju

Eu, Ricardo Perju, colunista do Jornal Capital em Foco, trago a vocês uma paixão desde a infância que é “Brasília”. EU amo tanto essa cidade e conheço os problemas dela, e além de tudo, eu nasci aqui. É muito fácil explicar isso, não há uma receita, é realmente como o amor acontece, de dentro para fora. 

Estive em diversos lugares do país ao longo da minha vida, mas em questão urbanística, essa pequena capital, que muitos julgam mórbida, parada e até mesmo sem sal, dá de mil a zero em diversas por aí.

Não tiro a beleza dos lugares desse país, mas à atenção especial hoje vai para Brasília. Ah, Brasília, tão jovem, tão bonita, tão original, tão você... impossível não se apaixonar...

Nos traços arquitetônicos de Oscar Niemeyer, onde há curvas, leveza e modernidade, Brasília consegue ser séria e contemporânea, mesmo ao longo desses 60 anos de vida, incrível como você não envelhece.

 

 

Dom Bosco profetizou Brasília no século XIX: “Entre os graus 15 e 20 havia uma enseada bastante longa e bastante larga, que partia de um ponto onde se formava um lago. Disse então uma voz repetidamente: - Quando se vierem a escavar as minas escondidas no meio destes montes, aparecerá aqui a terra prometida, de onde jorrará leite e mel. Será uma riqueza inconcebível. ” 

A mudança da Capital Federal era constitucionalmente prevista desde a última década do século 19 e, com a promessa de Juscelino Kubitschek, foi construída em 5 anos.

Em 1987, Brasília se tornou Patrimônio Cultural da Humanidade quando tinha 27 anos de inaugurada, não podendo mais ser modificada.

Além de admirar a beleza dos traços arquitetônicos em conjunto com a grama verde no período fora da seca, a florida seca com o encanto dos ipês e o céu único de variação de nuvens inexplicável, algo que chama bastante atenção, e que traz um charme à parte, é o conjunto de luzes dessa cidade, podendo dizer sim, o quanto fica mais maravilhosa ainda.

Brasília pode parecer tediosa para quem já vive aqui, pelas opções caras e locais de diversão distantes, e, também, por ser uma cidade que foi feita praticamente para o trabalho, não focando tanto no laser, mas podemos olhar com outra ótica e buscarmos alternativas para que possamos contemplar essa beleza urbana no coração do cerrado.

Sabemos que aqui não é uma das capitais mais frias do nosso “Brasilzão”, por isso trago uma opção para você, que pode estar recebendo um amigo, parente, namorado, namorada que não são do nosso quadradinho e, que nesse verão, um passeio no sol quente, para quem não gosta é um incomodo em tanto. Mas digo: nem tudo está perdido.

Acredito que um bom passeio poderá começar com o pôr do sol e, vale andar mais um pouquinho para contemplá-lo do alto do mirante da Ermida Dom Bosco, ou em seu deck principal. No meio da semana, esse lugar maravilhoso costuma estar pouco movimento e, caso sua intenção seja mesclar o rolê trazendo uma pegada romântica e simples, essa é uma excelente opção.

Claro, que após levar a namorada, o namorado, o crush, os familiares, ou até mesmo ir sozinho prestigiar a beleza do pôr do sol, um jantar/lanche à beira do lago se torna quase que uma obrigação. 

Há diversos restaurantes próximos ao lago, mas para abrilhantar a noite, o Jornal Capital em foco, sugere que visite o Pontão do Lago Sul com as suas excelentes opções gastronômicas. Lá você encontrará comida japonesa, petiscos, sorveteria, hamburgueria, agregando valor ao passeio e ao clima gostoso que vale à pena conferir! 

Ainda no Pontão, poderá fazer passeios de barcos que são ofertados ao longo da orla. Após o jantar, a boa pedida da noite é ir admirar os monumentos e suas luzes, fazendo um tour panorâmico e acessando alguns locais abertos. Andar em Brasília é simples, mas caso não conheça a cidade, e prefira que alguém tome conta do roteiro para você, é importante a contratação de um guia que norteará o passeio, trazendo conteúdo nessa jornada. Mas, caso não tenha o interesse em contratar o serviço, o mais seguro é que esteja de carro.

 

Segue algumas opções: 


 

  • Quartel General do Exército (vista panorâmica após às 18h, mas é interessante ir conferir durante o dia, pela praça dos cristais e a concha, que é bem legal); 

  • Setor Militar Urbano (vista panorâmica);

  • Memorial JK (funciona até as 18h, após o horário, vista panorâmica);

  • Torre de TV (vista panorâmica);

  • Fonte Luminosa (vale super à pena conferir);

  • Santuário Dom Bosco (visitação – há um lustre incrível no santuário);

  • Centro Cultural da República (vista panorâmica);

  • Teatro Nacional (vista panorâmica);

  • Catedral Metropolitana de Brasília (vista panorâmica);

  • Esplanada dos Ministérios (vista panorâmica);

  • Palácio do Itamaraty (vista panorâmica);

  • Palácio da Justiça (vista panorâmica);

  • Congresso Nacional (vista panorâmica);

  • Supremo Tribunal Federal (vista panorâmica)

  • Palácio do Planalto (vista panorâmica);

  • Palácio do Jaburu (vista panorâmica);

  • Palácio da Alvorada (vista panorâmica);

  • Ponte JK (vista panorâmica);

 

 


 

Obs.: Estacionar nos locais próximos aos monumentos para tirar fotos, é fácil e seguro, mas esteja sempre acompanhado. Aos que moram na capital: vivam, amem e contemplem a sua cidade! Aos que visitam: procure seu agente de viagens, ou até mesmo no balcão de recepção do hotel que está hospedado e agende um City Tour. Será incrível!  Não deixem de visitar a Capital do País, afinal, Brasília é muito mais do que a gente imagina!

 

Ricardo Perju

Bacharel em Secretariado Executivo

  • White Facebook Icon