Foco Entrevistas! Sandro Mabel fala da importância do Setor Mineral a Gabriel Pinheiro.

Atualizado: Jun 24

Sandro Mabel, presidente do Conselho Temático de Mineração da CNI

Postado por Silvana Scórsin em 20.06.2020 do portal graranyjunior.com.br


O jornalista Gabriel Pinheiro, assessor da EKO Comunicação, entrevistou para o Simineral o presidente do Conselho Temático de Mineração da CNI. A entrevista está sendo reproduzida pelo Capital em Foco com colaboração do portal de Guaranyjunior.com em trabalho especial de Gabriel Pinheiro.


Jornalista Gabriel Pinheiro – Eko Comunicação que atende ao Simineral, faz entrevista especial para este portal.

Leia a entrevista:


O Presidente do Conselho Temático de Mineração, da Confederação Nacional da Indústria, Sandro Mabel, conversou com o Simineral ON, a plataforma de conteúdos digitais do Sindicato das Indústrias Minerais do Pará, sobre as ações do Conselho em tempos de Pandemia. A entrevista foi conduzida pela jornalista Gabriel Pinheiro.

Gabriel – Presidente, o Conselho Temático de Mineração ele é recente e foi instalado há pouco tempo. Eu queria que o senhor explicasse para as pessoas qual é a função desse conselho e qual a importância dele.

Sandro Mabel – O conselho de mineração foi criado recentemente depois de ficar fechado por mais de 10 anos. A CNI achou que não deveria ter esse conselho e foi extinto em determinado momento, mas o momento atual faz com que a gente precise lutar pelas mineradoras. As pequenas, as médias e as grandes também. Então, a função desse conselho é essa. É dar condição pra que nós consigamos fazer uma mineração no Brasil cada vez maior e dentro dessa mineração, nós queremos, exatamente, poder fazer com que os licenciamentos saiam mais rápidos, que as áreas possam ir para leilão de uma forma mais intensa, que nós tenhamos a condição de fazer com que a mineração tenha uma grande onda. O objetivo é criar uma grande onda no Brasil de mineração. Nós esperamos em 10 anos duplicar o tamanho da mineração no Brasil.

Gabriel – Presidente, o time do conselho que o senhor preside é bem diversificado e inclui pessoas consideradas chave pra mineração brasileira. Como tem sido o trabalho desse time?

Sandro Mabel – Esse conselho me deixa muito feliz com a diversificação que nós temos das pessoas-chave da mineração em todo o país. E mais do que isso, a vontade que todos têm de trabalhar. Um conselho que ninguém ganha passagem, que ninguém nada para pertencer a ele. A pessoa simplesmente trabalha muito e a participação tem sido muito intensa e todos tem ajudado muito e assim a gente tem feito um trabalho grande no conselho. O vice-presidente nosso, Luiz Nogueira, ele tem feito um trabalho espetacular junto com a FFA que é uma escola de advocacia na área de mineração que tem feito pareceres inclusive gratuitos para o CoMin e de grande valia. E assim nós temos levado para as autoridades dados importantes. Também estamos tendo vitórias expressivas como o Presidente (Jair Bolsonaro) ter colocado a mineração como atividade essencial. Isso foi importante nesse tempo de pandemia.

GABRIEL – E, hoje, Presidente, qual é a principal agenda do Conselho?

Sandro Mabel – A Agenda do Conselho é uma agenda muito vasta até porque nós temos mineração de vários tipos. Mas o principal nele é nós facilitarmos a vida das mineradoras, é nós fazermos com que a atividade de mineração seja considerada uma atividade importante no país e que nós possamos, efetivamente, e cada vez mais, fazer com que se tenha condição de minerar. Que se tenha condição jurídica, que se possa ter investimento, dinheiro, incentivos fiscais, enfim. A mineração precisa de um apoio. A mineração , quando eu falo da criação da onda, é uma onda como foi a agricultura em um determinado momento que vinha, aí, cambaleando e, de repente, se colocou dinheiro em tecnologia, financiamento de máquinas… tudo isso a mineração precisa também pra que ela seja a nova onda do país. Uma onda importante que vai gerar muitas riquezas e muitos empregos também. É o grande salto na área de empregos, principalmente, vai ser mineração nos próximos anos.

GABRIEL – Como vocês adequaram essa vasta agenda ao cenário atual, impactado pela pandemia?

Sandro Mabel – Não paramos nenhum momento com a Pandemia. O conselho tem trabalhado, reunido até extraordinariamente porque quando nós fazemos uma reunião só, mensal, é difícil levar o pessoal todo à Brasília, então se fazia assim. Agora, se faz uma reunião uma semana sim, a outra também, pula uma… então nós temos tratado muitos casos com muita frequência e nos falamos todos os dias… o cenário atual de pandemia tem ajudado a fortalecer. As ações precisam ser tomadas, tenho falado muito com o Ministério (de Minas e Energia), com a Secretaria de Mineração, da ANM, todos com muita disposição de levar essa mineração à frente. Eu to muito otimista e tenho certeza que vamos fazer um bom trabalho pela mineração nesses próximos anos.

Gabriel – E como o senhor avalia, presidente, que vai ser o futuro da mineração após a pandemia? E do conselho temático de mineração também?

Sandro Mabel – O futuro da mineração após essa pandemia ele vai ser cada vez melhor. O José Fernando (Gomes Junior) também tem feito um trabalho espetacular. Ele é o cara mais ativo que eu conheço, faz vários webinares, trabalha e tudo quanto é tema, ele ajuda, dá palpite, participa, fornece dados, então tem sido um companheiro extraordinário do nosso conselho. Outra pessoa que tem ajudado muito é o Ministro Bento (Albuquerque, de Minas e Energia). O Ministro Bento foi fundamental no decreto que fez da mineração uma atividade essencial e tem apoiado muito, ele tem muita vontade, muito conhecimento e esse Ministro vai nos ajudar a dar esse salto da mineração nesses próximos ano, eu não tenho dúvida.

17 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon