Foco na Folia!



Por Karla Lopes


entrevista


CAPITAL EM FOCO entrou no clima do Carnaval e acompanhou o “Suvaco da Asa” em sua concentração na Funarte, neste sábado, 08 de fevereiro. Acompanhamos os bastidores com um pessoal animado e focado em realizar um carnaval alegre e acessível.

Abaixo a entrevista com uma das fundadoras do Bloco que este ano celebra 15 anos de existência e com energia para muito mais:




Ana Paixão é jornalista e  uma das fundadoras da casa.



Ana Paixão: 

“Suvaco“ nasceu em 2006 de um grupo de amigos que ama o carnaval de Recife, que adora o Carnaval de Pernambuco, que estava saudoso o Carnaval e  demorando se juntou, 11 amigos e fizeram um bloco para brincar. Amigos, amigos e amigos...né? A maioria era pernambucano, mas tem brasiliense, tem gente do Pará. E como em Brasília é esse caldeirão de tudo quanto é canto, juntou e fez, e desde então, a gente tenta, a gente se chama de embaixadores. Um dos embaixadores do carnaval é pernambucano fora do Estado né? Em Brasília, porque é um carnaval que todo mundo brinca, que é de graça, muitos usando fantasia famílias, pessoas das mais diversas classes!.

Então assim, a base nasceu em 2006, um grupo de amigos, muito amigos, fãs e saudosos do carnaval de Recife, resolveram fazer um bloco, né? Para brincar, chamar amigos... hoje é o 15º desfile, e tem gente do país inteiro, tem gente que saiu de Brasília, que não mora mais em Brasília..."

CAPITAL EM FOCO :

Como é essa sensação de debutar no Carnaval?

Ana Paixão: 

Olha, é uma alegria super grande porque a gente fez uma coisa super singela sem grandes alardes.

CAPITAL EM FOCO :

Vocês não esperavam que fossem chegar nesses 15 anos?

Ana Paixão:

Jamais, a gente quis fazer uma folia nossa, era uma coisa de quintal, fazendo no Cruzeiro, no Sudoeste, onde a gente morava. Era super sem pretensão, era despretensioso, irreverente e brincalhão. E fomos o primeiro bloco de rua de pré-carnaval de Brasília, não tinha nenhum, hoje...tem mais de 200.

CAPITAL EM FOCO :

Vocês se intitulam o maior pré-carnaval do mundo de Brasília...

Ana Paixão:

E a gente acabou virando pioneiro e abriu espaço para que outras pessoas viessem. Outros: “A gente pode fazer também o nosso!”  Então , só no pré-carnaval de Brasília, tem mais de 200 blocos. Em 2006 quando a gente começou não tinha ... não tinha nenhum..

CAPITAL EM FOCO :

Era meio precário...eram uma coisa mais precária, não tinha muita gente, era um público menor?

Ana Paixão:

Não era tradição passar um Carnaval em Brasília, as pessoas saiam, muita gente do Nordeste, Rio, iam para suas cidades, com seus familiares. E no Carnaval, o “Suvaco ” tava vazio, isso porque a gente sai 15 dias antes. A gente sai uma vez no ano, 15 dias antes, porque realmente as pessoas ainda saem, mas a gente acabou sem querer criando uma cultura também de: vamos nos fantasiar, vamos tomar conta das ruas, das praças, a praça é do povo, não é de ninguém, não é do Poder Público, é nosso. O Poder Público é super parceiro, a estrutura de fechar trânsito, de ter segurança, ter policiamento, para que as pessoas possam vir, é super importante...



CAPITAL EM FOCO:

Gera renda também?

Ana  Paixão:

Gera renda, e o Poder Público aos poucos percebe isso. Mas quando a gente faz, a gente faz assim qualquer um pode fazer, pode fazer na frente da tua casa, na pracinha, embaixo do bloco, pega uma autorização ali do condomínio, da quadra, da rua,  a gente pega um monte de autorização para sair, e enfim, então... É muito gratificante você ver pessoas que são apaixonadas pelo carnaval assim Várias não moram na cidade hoje né?Por que Brasília é uma cidade, que até por ser sede do governo, pela dinâmica de sede administrativa, muitas pessoas vem e vão embora... eu sou brasiliense, somos 4 brasilienses, só, entre os fundadores, a gente fica, mas muita gente vai e volta. Então a gente fica e a diretoria do “Suvaco“ vem e volta e participa e tem um elo que eu acho que é infinito, então a gente nem imaginava que tivesse, então chegar a 15 anos não, porque desde o primeiro ano a gente faz desfile, então chegar ao 15º desfile é uma alegria fenomenal.




CAPITAL EM FOCO:

Em 2015 vocês tiveram um público de 100 mil foliões. Isso se repetiu nos últimos anos?

Ana Paixão:

A gente teve que sair do Cruzeiro - Sudoeste Econômico, as ruas não comportavam, então a gente veio pra Funarte, em 2006, para o Eixo Monumental que tem uma área ampla, cabe mais gente. Eu acho que depois disso a gente chegou a 80/100 mil. A gente nunca mais repetiu, a gente nunca mais repetiu os 100 mil. Mas nunca foi nosso objetivo, chegar a uma coisa tão enorme, né? Porque é isso, a gente quer que as pessoas , cada um faça o seu carnaval, junte seus amigos, se fantasie, faça seus mini blocos dentro do bloco, e junte todo mundo, ne? Ah! junta seus amigos e vem pro bloco ou faça o seu. A ideia era fomentar. Então assim, chegar a uma meta de 100 mil e daí passar, não, inclusive chegar a 100 mil. E realmente foi muito difícil 100 mil, a gente não conseguia voltar com a orquestra, se locomover, mas é muito legal ver que as pessoas compraram esse barato né?

CAPITAL EM FOCO:

E vocês conseguem gerar emprego, renda para muitas pessoas nesse período?

Ana  Paixão:

Ah! com certeza, por quê. Olha, só hoje, que a gente tem 7 atrações musicais para comemorar esse 15º desfile, para a gente debutar, são 7 atrações musicais, são mais de 120 músicos envolvidos, cada orquestra, oficina percussiva, oficina lúdica que está aqui desde as 10 da manhã com o “Suvaquinho“e a tarde no “Suvaco da Asa”. Somando todo mundo são só de músicos envolvidos são 120, mais holding, técnicos de palco, iluminação, pessoal da limpeza, galera do bar. Enfim, a gente não tem dúvida que Carnaval é economia também, é alegria, é felicidade, mas também é geração de emprego e renda. Eu acho que quando o poder público entender que a gente não é um estorvo, não suja a rua, não é só sei lá...

CAPITAL EM FOCO:

- Não é bagunça...


Ana Paixão:

Tem muita gente que bagunça, não é! É alegria, é sanidade mental, uma vez no ano a gente esquece os problemas e foca na alegria e no amor, um pelo outro, quer estar com os amigos mais próximos, mas também gerar emprego, também gerar renda. Isso que eu estou falando dos músicos, dos mais de 120 músicos, trabalhando, é só diretamente ligado. Agora tem os vendedores ambulantes, os catadores de material reciclável. Então, tem uma economia importante.

CAPITAL EM FOCO:

Tem a sociedade civil, temos PMs, temos Bombeiros, tem todo um apoio, um aparato para vocês curtirem na boa, né?

Ana Paixão:

Sim.

CAPITAL EM FOCO:

Uma última pergunta: Como é o ”Suvaco” Acessível? Uma coisa que a gente observou e achou muito interessante, vocês têm Libras, uma pessoa intérprete de Libras. Vocês tem um palco para quem não consegue se locomover, banheiros para todos..

Ana Paixão:

A gente sempre fez questão de mostrar que Carnaval é para todo mundo, você não precisa comprar um abadá, você não precisa ter uma fantasia mais luxuosa do mundo, você comprar um ingresso para escola de samba, embora a gente respeite todas as manifestações, mas o carnaval de rua significa que você tem que ter um banheiro acessível para pessoas com deficiência. A gente tem intérprete de libras. A gente tem um palco que vibra, então os surdos ficam na frente no palco, então eles conseguem pegar a vibração do “Suvaco”. Tem uma área para cegos, gestantes, pessoas com dificuldade de locomoção, crianças, cadeirantes, enfim, tudo isso a gente contempla. A gente fala que monta uma arena, porque não é só quem pode pular, todo mundo pode pular. A música é algo que fala ao coração de cada um. A Cultura, a arte, fala para o coração de todo mundo, e cada um pode se expressar. A gente faz questão de garantir, é para todas as famílias, todos os modelos de famílias, é para as pessoas solteiras que querem namorar, querem paquerar, com respeito, sem abuso, sem assédio, e é para quem pode pular, quem pode dançar , quem pode vibrar com a música, quem pode gesticular, todo mundo.

CAPITAL EM FOCO :

CAPITAL EM FOCO agradece muito a sua entrevista! Então, vamos pular!

Ana Paixão:

Imagina, vamos aproveitar! E é sempre 15 dias antes do sábado de carnaval. Em um único sábado, estamos nós aqui.

CAPITAL EM FOCO :

 Bora Suvacar!

72 visualizações0 comentário
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon