Foco nas cidades! Pela regulamentação da Lei de Incentivo a Literatura do DF nas escolas públicas.






Postado por Silvana Scórsin


A importância da inclusão da "Literatura do DF" no currículo das escolas públicas do Distrito Federal é uma demanda antiga dos escritores do DF, que já levavam suas obras até as escolas de forma independente, mas que lutam em busca da oficialização da prática. A Lei de Apoio à Literatura do DF, número 6496/2020, de autoria da Deputada Distrital Jaqueline Silva aprovada na Câmara Legislativa e sancionada no início deste ano pelo Governador Ibaneis Rocha, aguarda agora, sua regulamentação para ser aplicada em toda a rede de ensino do DF.



A defesa da regulamentação da Literatura do DF nas escolas:



"O incentivo e estímulo da produção de texto também é uma preocupação dos envolvidos no projeto. “A literatura brasiliense já foi premiada em diversos concursos e é reconhecida por todo o país, precisamos estimular os alunos a conhecerem a história de construção da nossa capital e das cidades satélites, além de servir para inspiração para jovens escritores”, segundo Gustavo Dourado, presidente da Academia Taguatinguense de Letras.









“Muito me alegra em poder contribuir com políticas para valorizar a literatura local, escritores, editoras e gráficas, além de propagar o conhecimento da história de nossa cidade para as crianças e jovens da rede pública.”, afirma Jaqueline Silva - Deputada Distrital





“Precisamos valorizar o que é produzido em nosso estado. Fico feliz com a mobilização da deputada Jaqueline Silva, uma vez que a aprovação do projeto movimenta a renda do Distrito Federal e do setor literário, já que estimula desde os escritores, até as gráficas e livrarias, setor que está carente no país.”, afirmou Marcos Linhares, presidente do Sindicato dos Escritores do DF





Manifestação dos apoiadores:


A Lei de incentivo à Literatura do Distrito Federal é essencial para incentivar o hábito de leitura nas escolas públicas, estimular o desenvolvimento da cultura brasiliense e, além de tudo, beneficiará os escritores locais. Essa excelente iniciativa é da Deputada Distrital Jaqueline Silva e tem meu total apoio para a regulamentação. Celina Leão - Deputada Federal




Brasília 60 anos. Esse é o momento mais importante para a real implantação do Projeto de Lei n.6496. Será um presente para Brasília, para o Brasil e para o mundo. Sancionar a Lei será um marco na história de Brasília. Será sem dúvida, um dos maiores compromissos do Governador do Distrito Federal com as políticas do livro e da leitura. A regulamentação da lei além de difundir a literatura, fortalecerá ainda mais nossos escritores locais e todos os que atuam nesse segmento.

Graça Pimentel - Ex Diretora do Sistema de Bibliotecas Públicas do DF, Mestre e Doutora em Ciencia da Informação, Pedagoga/ Bibliotecária/Arquiteta e Urbanista



Excelente ideia essa de instituir uma séria política de incentivo e fomento à Literatura Brasiliense, no Distrito Federal. Por meio dela, deverão vir inúmeras formas de produção artístico-literárias locais e também de incentivo à leitura. De acordo com a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-Livro (2016), trinta por cento dos brasileiros nunca compraram um livro. Isso corresponde a mais de 60 milhões de pessoas! Estudo do Banco Mundial aponta que os estudantes brasileiros devem levar cerca de 260 anos para atingir a qualidade de leitura de alunos de países desenvolvidos.

Enfim, é algo grave e que precisa ser visto com mais atenção por parte de nossos administradores e legisladores. A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) preconiza que só há leitura onde esta é um hábito e esse hábito vem de casa, além de haver o estímulo à formação de novos leitores. Assim, o Estado deve estimular o hábito da leitura. Seria bom que isso começasse aqui pelo Distrito Federal.

Com a destinação de recursos para o desenvolvimento de projetos, de concursos literários, de revitalização de bibliotecas públicas, tudo com o envolvimento e apoio de escritores locais, de gráficas e editoras, dinamizando, primordialmente, a democratização do livro e da leitura, levando ao conhecimento da população a produção literária do Distrito Federal, com a valorização de seus escritores e da literatura local, criando, assim, uma identidade cultural e literária na região, realidade já existente em todos os estados da federação. Torço para que isso se torne realidade.

(Maria Félix Fontele, jornalista e escritora)



Senhor Governador Ibaneis Rocha.


Sou um pioneiro em Brasília, servidor público em duas áreas por muitos anos. Uma dessa áreas É A EDUCAÇÃO. Vejo de maneira muito favorável, que a Lei da Deputada Jaqueline Silva seja alçada ao patamar maior - regularizada e aplicada nas Unidades Públicas de Ensino do DF, com vista aos nossos grandes, inteligentes, e inspirados escritores do nosso Planalto Central, todos, mormente os da ATL terem suas obras divulgadas. Senhor Governador, cheguei em Brasília há mais de 50 anos, toda a minha vida estudantil, até o mestrado foi na nossa querida, foi na nossa amada Capital. Assim sendo, e além de Escritor desta Academia de Letras - ATL, e Cidadão de Brasília, rogo este especial pedido.

Popó Magalhaes.



Brasília, 8 de novembro de 2020


Exmo. Senhor Governador do DF, nossos cumprimentos.



É com satisfação que apoiamos a regulamentação da Lei número 6496/2020, de incentivo à Literatura do Distrito Federal. Nós, escritores da Capital Federal, precisamos, com urgência, que a referida Lei seja aprovada e contamos com a sua assinatura.

Mais do que nunca é mister que os brasileiros, especialmente os brasilienses, leiam e façam deste País celeiro de homens bem informados e cultos.

Ao mesmo tempo, enviamos nossos agradecimentos à nobre Deputada Distrital, Jaqueline Silva, incentivadora de nossos projetos culturais.

Com admiração ao trabalho de Vossa Excelência no comando do Governo do Distrito Federal, somos,

atenciosamente

Gracia Cantanhede/ Escritora

Procuradora-Federal



Cara deputada Jaqueline Silva, minha gratidão em sua jornada em defesa da literatura do Distrito Federal e do incentivo ao segmento do livro e da leitura.

Com admiração e carinho


THEREZAMARIA LUCCIOLA DE CAMPOS

Contadora de Histórias



Senhor governador Ibaneis Rocha.


Apoio com entusiasmo a regulamentação da Lei de Incentivo à Literatura do Distrito Federal. A Lei é fundamental para valorizar o segmento do livro e da leitura do DF e desenvolver o hábito da leitura nas escolas púbilcas do Distrito Federal.


Jozina Pires de Araújo Lima

Professora e pedagoga.

Mestre em Psicologia.

Foi diretoria da Regional de Ensino de Taguatinga.


Prezado Governador, Venho manifestar meu apoio à regulamentação da Lei de Incentivo à Literatura do Distrito Federal (Lei n° 6.496/2020).

A Lei em questão é fundamental para o fortalecimento da literatura regional e para a valorização do trabalho desenvolvido por escritores da nossa região. Reforço o papel do Estado para o fomento da cultura local e para a promoção da cidadania em sua relação com as artes.


João Pedro Pereira Rocha.

Historiador, professor, pesquisador e membro da Academia Taguatinguense de Letras - ATL.


Como Acadêmicos e amantes das Letras, torcemos pela regulamentação da Lei de Apoio à Literatura do DF.

Comendador D. Albery Mariano - Advogado, Teólogo, Escritor e Poeta. Profa Cleuza Luiza Mariano - Pedagoga, Especialista em Educação e Escritora


Excelentíssima Deputada Jaqueline Silva: Quero expressar meu apoio à regulamentação da Lei de Apoio à Literatura do Distrito Federal. Um marco de cultura para Brasília e para o Brasil, porque além de propiciar a difusão da literatura local para o Brasil e o mundo, vai fortalecer os escritores que atuam e militam nesse segmento de suma importância para a sociedade brasileira em geral.

Filemon F. Martins, Administrador, aposentado do Tribunal Regional Federal da Terceira Região. Poeta e cronista.





Excelentíssimo Senhor Governador do Distrito Federal

Dr. Ibaneis Rocha


Num país em que a Educação e Cultura tradicionalmente não têm tido a valorização e o apoio das políticas públicas nos 3 níveis de Governo, tomo a liberdade de pedir-lhe o empenho necessário para a regulamentação da Lei de Incentivo à Literatura do Distrito Federal.

A aprovação dessa Lei é um gesto concreto no sentido de divulgar o hábito da leitura e valorização das obras literárias no âmbito da Capital Federal.


Atenciosamente,

José Andrade do Nascimento

Servidor Público Federal Aposentado-MECJ


Exmo. Sr. Governador Ibaneis Rocha.

Manifesto meu apoio à Regulamentação da Lei de Incentivo à Literatura do DF (Lei nº 649/2020). Esta luta pelo incentivo à literatura já remonta algumas décadas. Nós escritores necessitamos mais do que nunca do apoio a esta Lei, para que os jovens sejam agraciados com a voz, o talento e a responsabilidade de nós Escritores e, também, para que haja a valorização do nosso trabalho, inclusive, para que o Estado estimule o hábito da leitura, pois somos formadores de opinião. E como afirmava Monteiro Lobato: Um país se faz com homens e livros.

Meireluce Fernandes da Silva

Professora e Escritora


Senhor governador Ibaneis Rocha,


A regulamentação da Lei de Incentivo à Literatura do Distrito Federal vem de encontro aos anseios de todos aqueles que acreditam que a literatura é um dos meios culturais de acessibilidade mais populares aos quais as pessoas tem contato. Temos em nossa capital a Feira do Livro de Brasília, evento que oportuniza a revelação de novos talentos em nível nacional e internacional que junto desse incentivo à literatura, será um marco enriquecedor para nossa cultura local e valorização dos nossos escritores brasilienses. Contamos com seu apoio e afinco para que essa lei seja regulamentada.

Rosemary Gadêlha Beier

Professora, Pedagoga e Psicopedagoga



Governador do Distrito Federal - a regulamentação da Lei de Apoio a Literatura é de suma importancia. É atraves da leitura, do conhecimento, da educação que formaremos homens que haverão de gerir e implementar as ações necessárias para o engrandecimento do nosso País.


Delasnieve Daspet

Advogada, poeta e Presidente da Associação Internacional de Poetas e da Academia Feminina De Letras e Artes de MS.



É de grande importância a implementação imediata da Literatura Brasiliense; o DF tem valores literários de peso e a comunidade educacional e o GDF precisam absorver, praticar e divulgar os ricos conteúdos literários nas escolas públicas do DF.

Antônio Carlos Sampaio Machado.

- Escritor e promotor cultural >> espaço Cantinho das Artes.


Eu, Heron Luiz dos Santos, 45 anos de idade, brasiliense, eu sou jornalista (repórter policial) há 11 anos, escritor (poeta cordelista e romancista) há 26 anos. Eu venho por meio, dessa declaração prestar, o meu apoio à regulamentação da Lei de Apoio à Literatura do DF e torço, para que esse sonho, se realize.

Heron Luiz dos Santos - Jornalista



Declaro meu apoio integral e irrestrito ao PL nº 456/2019, que visa instituir a inclusão de literatura brasiliense no currículo das escolas públicas do DF. Considerando de suma importância que escritores locais sejam valorizados para o bom desenvolvimento pedagógico e social econômico local.

Silvana Scórsin - Jornalista - Capital em Foco


A regulamentação da Lei 6.496/2020, de Apoio à Literatura do DF, de autoria da deputada distrital Jaqueline Silva, norteará a comunidade estudantil brasiliense para um universo sem fronteiras.

Cabe única e exclusivamente ao chefe do Poder Executivo por em prática esse avanço junto à população.

Affonso Gomes

Presidente da Academia Candanga de Letras.


A lei de incentivo à literatura do Distrito Federal é de suma importância para o desenvolvimento de uma cultura voltada para a formação de leitores e de escritores. Uma sociedade somente avança com incentivo e apoio tanto do seu governo como de sua legislação. Assim, é mister a regulamentação da referida legislação.

Paulo Rogério dos Santos Queiroga.

Professor de Geografia


Manifesto meu total apoio à Literatura Brasiliense a fim de que seja regulamentada pelo Governo do Distrito Federal a Lei de Incentivo à Literatura do DF (Lei nº 6.496/2020) que é de suma importância para que os escritores do DF possam registrar nossa história, contada em versos e prosas, em documentários e em criativos contos que irão eternizar nossa terra amada como a mãe geradora de grandes talentos brasileiros.

Janine Brito


Um país que apoia a literatura regional, apoia a diversidade, o respeito às culturas que compõem o seu povo e, principalmente, a miscigenação de uma nação rica historicamente.

Marcos Paulo, Professor.


Apoio incondicional a de incentivo à literatura do DF. Precisamos apoiar a arte e cultura como patrimônio da sociedade.

Joaquim Rodrigues, artista visual e professor de Arte da SEEDF.


Apoio e reforço a regulamentação da Lei de Incentivo à Literatura do Distrito Federal, desejando que se estenda para todo país. A leitura é a base para formação de pessoas sensíveis, críticas e conscientes. Valorizemos a literatura, as atividades culturais e estimulemos os jovens para o domínio e exercício da arte da palavra.

(Raquel Naveira-escritora)



"A Literatura e as manifestações culturais como um todo são a alma coletiva da sociedade. Precisamos mantê-las acesas, esta chama tão importante para o bem-viver desta e das futuras gerações. Por isso, me manifesto publicamente em apoio à regulamentação da Lei de Apoio à Literatura do DF".

Alberto Pessoa

Jornalista, escritor, membro da Academia Aguaslindense de Letras


A regulamentação da Lei de Incentivo à Literatura do Distrito Federal é uma ferramenta fundamental de difusão do conhecimento artístico e literário produzido por autores residentes nesta unidade da federação.

Um povo tem sua identidade marcada pelo seu fazer literário e essa regulamentação é essencial para se fazer chegar às escolas este tesouro, que é uma construção mental e espiritual.

(Washington Dourado, poeta, pedagogo e jornalista)


Manifesto meu total apoio à Literatura Brasiliense;

a fim de que seja regulamentada pelo Governo do Distrito Federal a Lei de Incentivo à Literatura do DF (Lei nº 6.496/2020),

de suma importância para que os escritores de Brasília, possam registrar suas histórias, contadas em verso e prosa, documentos, textos, contos, que ficarão na história de Brasília com o surgimento de grandes talentos.

É inaceitável que escolas públicas do DF fechem suas suas portas aos Escritores de Brasília. Se tivermos o amparo da Lei, a justiça seja feita.

Será que nós escritores do Distrito Federal, teremos que fazer uma nova revolução, uma nova semana de Arte Moderna para mostrar nossa indignação e demmonstrar nosso descontentamento? Será que temos que nos transformar em Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Villa-Lobos, Almeida Garret, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, entre outros.

Será que precisamos realmente de outra forma de ação para sermos notados, além da arte de escrever que temos?


Quantos talentos invisíveis nós temos aqui no Distrito Federal? Esses talentos precisam ser revelados.


Ana Barros - Professora e escritora. Membro da Academia Candanga

de Letras.


A regulamentação da lei de incentivo à literatura do D.F, é sem dúvida, uma necessidade, uma forma de valorizar mais nossos escritores, artistas, e mostrar para a sociedade que não podemos nos calar, omitir, ignorar, que o Governo do Distrito Federal abrace com carinho e dê este presente ao D.F.


ROBERTO VIEIRA.ATOR DIRETOR.PRESIDENTE DO INSTITUTO PATRIA AMADA.


Ilustríssimo Governador do Distrito Federal. A literatura é vital. Fundamental para que possamos exercer em plenitude a nossa cidadania. O livro representa fonte de sabedoria e conquistas extraordinárias. A base para a perpetuação da existência e o alicerce para a concretização dos sonhos e ideais. Nesse sentido gostaria de manifestar o meu apoio à Regulamentação da Lei de Apoio à Literatura do DF. Eu acredito na sua capacidade de realizações fecundas. A cultura merece e precisa de uma atenção prioritária, efetiva e justa. Contamos com a sua ilustríssima atenção. A literatura agradece. Atenciosamente.

Escritor Walter Almeida. Natural de Brasília, 55 anos.




Regulamentação da Lei 6496/2020, Lei de Incentivo à Literatura do Distrito Federal.



Senhor governador:


É louvável o empenho da deputada distrital Jaqueline Silva ao apresentar a importante iniciativa de apoio e incentivo à Literatura do Distrito Federal, aprovada por unanimidade da Câmara Legislativa do DF, tornando-se Lei com a sanção do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. Agora, é fundamental que a Lei seja regulamentada pelo Governo do Distrito Federal para que possa ter os seus efeitos legais e beneficiar o segmento do livro e da leitura do Distrito Federal. É essencial que os alunos e professores da Rede Pública do DF tenham acesso aos livros didáticos, paradidáticos e infanto-juvenis produzidos, editados e divulgados por nossos escritores, pesquisadores e editores, dando impulso à rede criativa da Literatura do Distrito Federal, com excelentes escritores, escritoras e editores reconhecidos nos principais concursos e prêmios literários.


Gustavo Dourado

Escritor, produtor, professor e pesquisador.

Cidadão Honorário do DF

Embaixador da Paz.

Presidente da Academia Taguatinguense de Letras, Patrimônio Cultural, Material e Imaterial do Distrito Federal.


* Fonte: GABINTE Deputada Jaqueline Silva

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon