FOCO NO TURISMO!




Por: D’ROZA


VENEZA! Ah Veneza! A capital da região de Vêneto, no norte da Itália é formada por mais de 100 pequenas ilhas no Mar Adriático. A cidade não tem estradas, apenas canais (como a via Grand Canal), repletos de palácios góticos e renascentistas. Na praça central, Piazza San Marco ficam a Basílica de São Marcos, coberta de mosaicos bizantinos, e o campanário, com vista para os telhados vermelhos da cidade. Mas a Veneza que queremos mostrar hoje, não fica tão longe de você, somente a 1.751,5 km do DF. Localizado no Maranhão,, a cidade de Caxias é um município do estado no Meio Norte, no Brasil. É a quinta mais populosa cidade do estado, com uma população de 164 880 habitantes, conforme dados do IBGE de 2019. Sua área é de 5 150,667 quilômetros quadrados, o que a torna a terceira maior cidade do estado.



Por la nasceu o poeta Gonçalves Dias. Antônio Gonçalves Dias nasceu em Caxias (MA) em 10 de agosto de 1823, era mestiço, filho de um comerciante português com uma cafuza (mestiça de negro e índio). Quando foi estudar Direito em Coimbra, conheceu alguns escritores românticos portugueses, com quem estabeleceu relações importantes para a sua formação intelectual como poeta. Ainda em Portugal, escreveu sua famosa poesia “Canção do exílio”, a qual mostra o saudosismo do autor em regressar ao Brasil. De volta ao país de origem, tem alguns casos amorosos e vive uma paixão por Ana Amélia. No entanto, a mão da jovem é recusada pelo fato de Gonçalves Dias ser mestiço. Acometido por doenças regressa à Europa em busca de tratamento. Na volta ao Brasil, o poeta morre nas costas do Maranhão, no naufrágio do Ville de Boulogne, navio no qual estava no dia 3 de novembro de 1864. Mas o que Caxias guarda de melhor é seu balneário chamado Veneza em 1890.





O local era um sitio chamado de Carreiro, onde funcionava por lá a cana de açúcar que pertencia ao senhor João Lima Carreiro, que anos mais tarde vendeu para o industrial, Altino Bintecur, que por sua vez deu o nome de Veneza. Algum tempo se passou e Veneza voltou a ser vendido para o senhor Francisco Vila Nova, que montou uma fábrica de rapadura, assim esse espetáculo de água foi se construindo ao longo da história, que é lembrada de geração a geração. Por lá todo ano passa centenas de pessoas do Brasil, e de outros países, para conhecer as milagrosas lama curativas e principalmente, as comidas típicas da região.



























































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































Caxias pode não ser a cidade do seu mapa turístico, mas vale a pena conhecer a riqueza histórica que essa cidade tem, atualmente Veneza foi reformada, e é sem dúvida o maior local de encontros de amigos, conhecida como a princesa do Sertão e também como terra de águas cristalinas. Tem como lema a luta e combate. Habitadas pelos índios e portugueses , vale a pena para os amantes de histórias visitar esse fantástico lugar.

52 visualizações0 comentário
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon