Negócios emergentes! BRICS




Por Silvana Scórsin


​A semana em Brasília começou com grande aparato de segurança e alteração nas vias centrais da Capital. Muita movimentação e policiamento não garantiram a manifestação de algumas pessoas na Embaixada da Bolívia, em ato de apoio ao embaixador José Kinn, sobre a recente renúncia de Evo Morales ao cargo de Presidente daquele País.

​Em contraponto, a cidade recebe pela segunda vez, a Cúpula do BRICS – sigla em inglês das iniciais do nome dos países que compõe a parceria de um acordo realizado pós crise em 2008 de países emergentes como Brasil – Rússia – Índia – China e África do Sul.

​A parceria tem sido efetiva e este ano o encontro está sob o tema “BRICS: crescimento econômico para um futuro inovador”, onde, para o Brasil, as principais prioridades estão nas áreas de saúde, ciência, tecnologia, inovação e cooperação no combate ao crime internacional.

Os países parceiros do BRICS criaram o Banco de Desenvolvimento para fomentar investimentos em infraestrutura e desenvolvimento dos países que fazem parte do grupo. Essa parceria tem entre outros objetivos, o de apoiarem-se mutuamente em caso de crises financeiras.

Está previsto ainda um encontro com o Conselho Empresarial do Brics, quando líderes empresariais apresentarão uma lista de 23 recomendações para facilitar o comércio entre integrantes do grupo, fortalecer o Novo Banco de Desenvolvimento (com investimentos em energia limpa e em países fronteiriços do bloco), desenvolver competências profissionais e firmar acordos de cooperação em dez setores, entre os quais indústria 4.0, biotecnologia e infraestrutura.

O BRICS reúnem uma população de cerca de 3,1 bilhões de pessoas, o que equivale a aproximadamente 41% da população mundial, e responde por 18% do comércio mundial.​

Toda essa movimentação, esses acordos e os investimentos, irão gerar postos de trabalho e novas possibilidades de empreendedorismo no Brasil. Também, será postulado a inserção de capacitação tecnológica para Jovens cientistas Brasileiros.

Fonte: Agência Brasil – EBC.

22 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon