Spinning Out: Saúde Mental no Esporte


Por Leone Carneiro - Colaboradora



- “Kat, você está bem? Não conhecia este seu lado”.

As frases acima fazem parte da série norte-americana Spinning Out (girar, em tradução livre para o português), cujo tema central é a saúdemental no ambiente esportivo e suas consequências nas relações intra e interpessoais.

A série gira em volta da família de Carol, Kat e Serena. Além do laço familiar em comum, ambas praticam patinação no gelo. Não só praticam. Elas competem. Carol e Kat tem outra característica semelhante: são bipolares. Como citado acima, este é o cerne da série: saúde mental no ambiente esportivo.

Ao longo dos episódios, vê-se as duas lutando, convivendo e gerindo a doença e suas consequências: episódios maníacos, automutilação, significante alteração do humor, administração dos medicamentos, dentre outros.  Em um determinado momento, Kat resolve parar, abruptamente, de tomar os remédios e, de modo consequente, suas ações e comportamento dão um giro de 180°: compra compulsivamente, torna-se mais agressiva e intolerante, isola-se da família e consome cocaína em uma festa organizada por ela. Alguns amigos próximos percebem tais atitudes e descobrem que ela é bipolar. Alguns reagem de maneira mais empática. Outros não. Até a própria personagem pede segredo sobre a doença, afinal, o tema saúde mental é tabu na sociedade, inclusive no ambiente esportivo, como demonstra uma das cenas da série. Ter depressão, ansiedade e outros é sinal de fraqueza (quem, nesta sociedade, quer ser reconhecido como fraco?).

Em um ambiente competitivo, com treinos, às vezes exaustantes, sob forte pressão pelo sucesso, por ganhar, com restrições sociais, atletas podem desenvolver algumas doenças mentais. Frisa-se que o esporte não é definidor de uma depressão. Deve-se considerar outros fatores. Dentre eles, os genéticos.

O nadador Michel Phelps, que mais ganhou medalhas na natação, teve depressão em 2014. Emjulho de 2019, deu uma entrevista afirmando que compartilhava a história dele para salvar vidas: “Compartilho a minha história tentando salvar vidas. Em 2014 havia momentos nos quais não queria viver. Compartilho minha experiência para fazer vocês verem que não estão sozinhos”.

Citando outro caso parecido: o tenista NoahRubin criou o Behind The Racquet cujo objetivo é mostrar histórias humanas de vários tenistas, envolvendo temas como solidão, pressão, abuso de álcool e a busca difícil por patrocinadores.

Há 5 meses, criei um perfil no Instagram @saude_mental_vida para ajudar e trocar ideias sobre temas como depressão, ansiedade, superação, burnout, e outros temas.

Tenho certeza e esperança de que iniciativas como as citadas acima podem, aos poucos, mudar a mentalidade de outras pessoas sobre saúde mental, quebrar tabus e estigmas.


https://www.linkedin.com/pulse/spinning-out-sa%25C3%25BAde-mental-esporte-leone-santos

23 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon