Tempos Novos



Por Keila Freitas em colaboração com Ângela Scórsin

Fala-se em novas atitudes, nova maneira de convivência, reclusão e cuidados especiais. Tudo isso baseado nas circunstâncias que o planeta passa nesse momento.

Quero deixar aqui para reflexão, a palavra empatia. Se pudérmos acrescentar o que ela significa e sua grande importância em nossas vidas diárias, nossos atos e gestos, ficaria mais leve viver nesse tempo novo.

Colocar-se no lugar do outro, pensando o que ele sente, seus medos, angústias, faria cada um refletir sobre as mudanças que precisa fazer dentro de si. Trazer a empatia para mais perto, facilita na hora de atuar com individualismo e egoísmo, nos faz pensar melhor. Que se tenha o momento de fazer algo por si, mais que não atropele a vontade e o sentir do outro.

É possível viver novos tempos, enfrentar a crise que se espalha, com tranquilidade e equilíbrio, se cada um pensar com empatia em sua própria vida. O nosso bem estar, do próximo, depende da ação, do pensar e do sentir de cada um de nós.

É possível fazer coisas diferentes, assim, com certeza algo novo acontecerá. Fico pensativa e refletindo sobre cada pedra, buracos, curvas, subidas e descidas que encontro no caminho que sigo. 

Vejo também, plantas crescendo, flores de várias cores, terra plana e percursos lindíssimos. Questiono então, o que fazer para estar sempre trilhando o melhor caminho?

Diante de vários pensamentos, chego a conclusão que depende do que eu faça, o que eu escolho. Tempos novos, atitudes novas.

Lógico, que tudo que desejo, nem sempre vem como esperado, pois apesar do querer e do livre arbítrio, tenho que entender que o Universo é energia e atração.

Então, que o pensamento positivo atraia e faça acontecer o que for sempre melhor para a construção de um caminho feliz.

No momento que estamos atravessando, empatia, amor, união e otimismo esteja dentro de casa ser.

14 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon