Uma história de amor à profissão com solidariedade


Queridos leitores, um dos objetivos do Jornal é contar histórias de pessoas comuns que moram na Capital, mas, que fazem uma enorme diferença na comunidade. Divina Antônio de Alvarenga, cabeleireira e esteticista está em Brasília desde 1999 (ela é de Colinas do Sul/Goiás) com muitos sonhos... um deles era ter seu próprio negócio, e ajudar ao próximo. Divina é uma mulher de Fé. Segundo ela, a jornada não foi fácil, mas a determinação dessa mulher era mais forte. Empreendedora nata que transpôs todos os obstáculos que surgiram sem temor, trabalhou em um salão de beleza por algum tempo, e se apaixonou pela profissão. Com seu carisma e atendimento impecável, cativou clientes, e foi uma dessas clientes que vendo a garra e determinação pessoal e profissional, à ajudou financeiramente, onde investiu e montou seu próprio negócio, hoje o “Salão Atitude Fashion” na 308 norte. Profissionalizou-se aqui no DF, e também em SP. Participa ativamente de Congressos e Seminários no segmento da Beleza por todo País agregando conhecimento no setor da beleza, e consequentemente, mais empoderada. O salão está nesse endereço há 15 anos, e Divina não se contenta em deixar as pessoas mais bonitas, ela também tem um sentimento de solidariedade incrível. Ajuda financeira sim, mas com trabalho digno e motivacional, a terem alguma oportunidade de entrar no mercado de trabalho, então, desde que montou seu estabelecimento tem realizado um ato social de inclusão com os colaboradores que é um sucesso. Além de espelhar Arthur de 12 anos (filho) que admira a ação da mãe, mas como ela me disse: teve os filhos de coração, funcionários que ajudou, treinou e profissionalizou, e depois seguiram seu caminho, (nesse momento ela se emociona), pois é muita gratidão saber que essas pessoas venceram, tendo ela como uma ponte inicial. E assim, Divina continua sua missão social. Recentemente ela tem em seu quadro duas colaboradoras haitianas: CARMINA BOURSIQUOT, 22 anos, chegou ao Brasil em 2018 com o esposo, também haitiano. Trabalha como manicure e auxiliar no salão. Adora! Sonho? Tornar-se cabeleireira e ter seu próprio salão. Inspiração que vem da Divina é claro, que as trata com carinho e esmero, e DACHMIE FLEURIMOND, 22 anos, solteira, chegou ao Brasil em junho de 2018, mora com um primo haitiano. Sonho? Ao contrário da amiga, ela quer ser Secretária Executiva. Ao ouvir isso, fiquei emocionada, afinal, amo minha profissão de paixão, e me senti lisonjeada por alguém de fora ter o mesmo apreço ao Secretariado. As duas ainda estão aprendendo a gramática, mas já se comunicam muito bem. O curso é ofertado pela Igreja Batista no Caminho no Núcleo Bandeirante. Divina segue para outro sonho, legalizar seu comércio para virar um Instituto Social de Aprendizagem. Tenho certeza que vai conseguir. O trabalho social é extremamente admirável, pleno e faz bem ao nosso coração. Esta entrevista foi um privilégio para mim, pois precisamos de mais “Divinas” para dar incentivo e compartilhar conhecimentos para uma trajetória a seguir. Podemos escolher qualquer carreira, mas se temos alguém para nos inspirar, orientar e nos guiar, certamente o resultado será repleto de amor.






Por Ângela Scórsin

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon