TRON – CAMPUS PARTY

Entrevista concedida ao Jornal Eletrônico Capital em Foco por Marla Simonini, responsável pela TRON no DF.

 

Capital em Foco: o que é a TRON?

Marla Simonini – a TRON é uma empresa de Robótica Educativa, genuinamente brasileira, que desenvolveu um método de ensino a partir de muitas pesquisas dentro do ambiente universitário, portanto, traz consigo um viés acadêmico e pedagógico muito forte. Vale lembrar que o Estado do Piauí, berço da TRON, hoje possui o melhor resultado no ENEM pelo Colégio Don Barreto. Tal escola tem em sua grade curricular a robótica da TRON.  

            A TRON ROBÓTICA EDUCATIVA é uma startup que entrou no mercado com a proposta de inserir a robótica na grade curricular das escolas. A bibliografia é toda produzida de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e contempla desde a Educação Infantil até o Ensino Médio e Superior. Não se trata de venda de kit com manual. As bases da robótica são ensinadas e a criança constrói utilizando componentes eletrônicos e programas de fácil acesso (open source) e baixo custo. No Brasil há uma carência de fundamentação técnico-pedagógica que aborda a robótica de forma mais fluida e preparada para o ambiente escolar. O Método Tron surge, então, para oferecer essa fundamentação e tornar o ensino de Robótica mais preciso e eficiente nas escolas.

 

            Montagem de kits com o uso de manuais engessa a criança, a nossa “pegada” é mais de oficina e o que a TRON define e sugere é o ensino das bases da Robótica (eletrônica, mecânica, sensores e programação). Criamos materiais que fomentam a criação da cultura tecnológica para crianças a partir dos 2 anos de idade.  De dois a seis anos fazemos a Robótica Passiva já desenhada também para grade curricular com material didático próprio. Na sequencia, a Robótica Ativa a partir dos sete anos que as crianças já lêem e escrevem para fazer a programação. Com esses elementos a criança constrói o que ela quiser. Essa é a TRON, uma Empresa de Robótica que já existe há dois anos e está atuante em 8 Estados.  Estaremos na ABF – Associação Brasileira de Franquias,  feira de franquias, pois a TRON foi desenhada como modelo para franquias e a proposta é colocar a TRON na grade curricular das escolas.

 

Capital em Foco – O que motivou  a TRON a participar da Campus Party?

Marla Simonini -Viemos para a 3º edição da Campus Party por meio do INCLUDE, projeto de inclusão social digital que pretende levar a Robótica para as populações carentes – dizem que tem vários gênios espalhados aqui no nosso pais – só que eles precisam de um lugar para aparecer, igual ao um jogador de futebol precisa de um campinho para mostrar o talento dele, sabe?  O INCLUDE tem essa proposta e utiliza o método Tron.  O INCLUDE tem os apoiadores e a  TRON entra com a montagem do laboratório e com o método, capacitando os professores e aí o projeto social acontece.

Capital em Foco: Quais foram os resultados dessa edição da Campus Party para a TRON?

Marla Simonini  - A Campus foi muito legal, deu muita visibilidade para nós. Os donos da TRON são embaixadores da Campus Party. A agora aqui em Brasília a gente recebeu muitas visitas de deputados, parlamentares que têm interesse em colocar esse projeto na comunidade deles, então  virão mais laboratórios do INCLUDE em Brasília.  Já tem um no GUARÁ, que foi inaugurado pela primeira dama e o Ministro Marcos Pontes da Ciência e Tecnologia. Tem na área Alfa e em breve virão mais INCLUDES.  Viemos para Campus mostrar o método.

 

 

 

Capital em Foco – Qual o tipo de participação a TRON tem na Campus Party?

Marla Simonini  - Estamos na Campus Party como patrocinadores e fornecendo um método completo para o INCLUDE funcionar.

Capital em Foco – E os resultados da Campus Party 3 edição Brasília?

Marla Simonini  - O resultado mais importante do que a visibilidade é a gente falar que precisamos estar atentos para definição de Robótica Educativa, de desconstruir essa coisa que aconteceu no Brasil de venda de “Kits”. A gente entende que a criança está aprendendo Robótica assim? Não! É uma montagem, uma oficina de montagem e por isso que tem tanto espaços makers, nesses espaços, você vai lá e faz!  Maker é isso, faça você mesmo. Esta ideia vem dos Estados Unidos onde, em suas garagens, os americanos montam tudo o que desejam, marcenaria, estúdio musical e até robótica. Já a Robótica Educativa é fundamentada com Pesquisa e Desenvolvimento e não está sendo amplamente aplicada ainda no Brasil - eu costumo brincar que brasileiro modifica um pouco as coisas, por exemplo, a gente faz sushi de calabresa, não é? Muda a proposta (risos) -  então acho que é importante que os meios de comunicação hoje  mostrem o que é de fato Robótica Educativa, mais uma vez, insisto na comparação – digamos, é como você colocar seu filho em uma escola bilíngüe e ele não falar inglês! -  Tenho visto muito isso, muita coisa sendo vendida como Robótica Educativa nas escolas, mas as crianças não sabem nem definir o que é um Robô! Essa Campus me deixou muito feliz, porque, kits e manuais não estão sendo apresentados aqui. Mas, sim, propostas criativas em diferentes áreas.

 

     A TRON possui um Showroon na 508 Sul – em Brasília. COLÔNIA DE FÉIAS. FICA DICA  

  • White Facebook Icon